Espetacularização

  • 3 de abril de 2018
  • webmaster

Espetacularização

Em janeiro deste ano o coronel Flaviano Furtado foi preso em uma operação que investigava jogos de azar em São Paulo, após a polícia ter encontrado uma arma sem registro na casa do coronel. A prisão de Furtado não durou muito, pois a Justiça Militar entendeu que não existia o mínimo de provas para mantê-lo preso. O advogado Evandro Fabiani Capano, sócio fundador do escritório Capano, Passafaro Advogados Associados, e que patrocina a defesa do Coronel Furtado, afirma que a forma como foi conduzida a denúncia e, até mesmo, a cobertura da imprensa, afrontou a história do cliente: “Atrelar o nome de um profissional, que dentre os cargos que já ocupou, está o de chefe de gabinete da Secretaria da Justiça de São Paulo, sem consubstanciar a denúncia em algo concreto é mera espetacularização.”

Confira a publicação no Informativo Migalhas, clicando aqui.